Categorias

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Seguir Em Frente

Em 2008 escrevi um texto que mandei por email a alguns amigos, eu ainda não contava com este espaço, portanto nem todos tiveram a chance de conhecer este texto, hoje me lembrei dele e resolvi resgatá-lo, terei que fazer algumas alterações, pois nele eu citei uma situação que tinha acontecido num programa de tv, aliás me lembrei do texto na verdade depois de ler um texto no blog da Lu sobre os programas de TV. Eu confesso que preferia o Roberto Justus na Record a frente do programa "O Aprendiz" do que onde ele se encontra atualmente, foi assistindo esse programa que o texto abaixo nasceu, no final faço uma citação de um texto de Albert Einstein que usei para concluir o meu.

Assistindo o programa "O Aprendiz" na Record, vi Roberto Justus tomar uma decisão entre um sonhador que ele julgou sonhar muito pequeno e, outro, em quem ele também viu demasia, mas no sentido oposto, um sonho que na opinião dele Roberto, era um tanto mirabolante. O Henrique sonha realizar o projeto da concepção de um carro, o projeto inteiro de um automóvel que pelo que eu entendi segundo palavras do próprio Henrique, seria concebido para concorrer com Lamborghini e Ferrari. No outro dia pela manhã depois do banho, ao ligar o rádio pra ouvir o Jornal Primeira Hora enquanto me arrumava para ir trabalhar, ouvi um publicitário citar um texto de Albert Einstein e então, compreendi melhor a decisão do Roberto Justos que no programa demitiu o candidato Danilo, cujo plano/sonho caso não continuasse no programa era voltar a trabalhar na empresa onde ele trabalha com meta de se aposentar aos 50 anos e depois montar uma Vinícola numa cidadezinha no interior do RS e assim ficar tranqüilo por lá. Ele foi dizer isso logo ao Justus, um publicitário que pouco depois de passar dos 50 anos, tinha se desfeito de tudo, vendido todas as suas empresas e dado início a um projeto novo, praticamente recomeçando uma história e claro, não está nem pensando em se aposentar no momento.
o Texto que eu ouvi no outro dia pela manhã foi o seguinte...

"Diz-se que, mesmo antes de um rio cair no oceano, ele treme de medo. Olha para trás, para toda a jornada: os cumes, as montanhas, o longo caminho sinuoso através das florestas, através dos povoados, e vê à sua frente um oceano tão vasto que, entrar nele, nada mais é que desaparecer para sempre. Mas não há outra maneira. O rio não pode voltar. Ninguém pode voltar. Voltar é impossível na existência. Você pode apenas ir em frente. O rio precisa se arriscar e entrar no oceano. E somente quando ele entra no oceano é que o medo desaparece. Porque apenas então o rio saberá que não se trata de desaparecer no oceano, mas tornar-se oceano. Por um lado é desaparecimento, e por outro lado é renascimento. Assim somos nós.

Voltar é impossível na existência. Você pode ir em frente e se arriscar: Torne-se OCEANO!"
(Albert Einstein)

2 comentários:

Lu Oliveira disse...

Acredite, André, precisava MUITO ler estas palavras hoje. Estou vivendo uma fase da minha vida em que, ao mesmo tempo em que deposito minha confiança em Deus, sou tomada por uma sensação de medo, às vezes até de desesperança. Mas preciso acreditar de verdade, de uma vez por todas, nos propósitos Dele para minha vida. Obrigada, de verdade, por me proporcionar este momento. Abraço, querido!

ALETÉR disse...

OLÁ MEU IRMÃO!! LINDO E VERDADEIRO O TEXTO GOSTEI MUITO...
REALMENTE VENCER NOSSOS MEDOS E ENFRENTAR O NOVO NEM SEMPRE É FACIL, ALIÁS A MAIORIA DAS VEZES É MUITO DIFÍCIL... QUE NOSSOS MEDOS NÃO NOS IMPEÇAM DE AVANÇAR!!!
TE AMOOO!! BJSSS