Categorias

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Brasil, Um País de... Alguns

Sexta Feira li sobre um plano que anda tramitando no congresso nacional as vésperas do natal, trata-se de um reajuste no salário dos deputados e senadores de 61,83%, o projeto segundo informou Edson Lima em seu blog, já estava pronto e incluía também o reajuste no salário do cargo de presidente da república de 133,94%, o que elevaria o salário do ocupante do cargo na próxima Gestão, no caso, Dilma Roussef, para o mesmo valor do vencimento dos que irão exercer os cargos de deputado federal e senador a partir de 2011, fiz umas contas rapidinho e claro, posso ter cometido algum erro, mas vale para pensar: Se errei, foi por pouco.
São 513 Deputados Federais e 81 Senadores, se aprovado o tal reajuste, o salário deles vai custar aos cofres públicos a bagatela de R$ 15.873.462,00 (Quinze Milhões, 873 mil, quatrocentos e sessenta e dois reais) por mês, nem tentei fazer as contas de quanto o governo federal gasta com as ajudas de custo que eles tem e que inclui até auxílio terno, acreditem é isso mesmo, auxílio terno, auxílio moradia, e mais um monte de mordomias que vão elevar esse valor a uma cifra absurda, acho até que o reajuste no valor do salário de presidente está certo, não é justo o cargo de maior importância na hierarquia ter o salário mais baixo, mas convenhamos, em se tratando de hierarquia, o povo está abaixo de uma linha que "eles" nem conseguem enxergar, já que são eles que aprovam o reajuste no salário mínimo e na hora de pensar no quanto o povo precisa, eles não são nenhum pouco generosos, já quando é o salário deles que está em discussão o aumento é de quase 62%, e eu estou sendo bem restrito ao abordar o assunto, se for falar em gastos com o dinheiro público que acontecem por lá, vamos muito além desse valor que citei, com tantos impostos que nós pagamos, ainda surgem as brigas por meios de criar um jeito de pegar mais dinheiro, o que tem não vai dar, e o duro é que o tema em questão é a Saúde, li hoje no site da Folha, o presidente Lula disse que com o orçamento previsto para a saúde na próxima gestão, o ministério ficará ingovernável, o senhor senador, e dono do Maranhão "José Sarney" saiu em defesa de mais este imposto, e eu me pergunto; já que o dinheiro não vai para o ralo, e ai estão os mensalões, as cuecas e os demais rombos que não me deixam mentir, então para onde vai, porque recriar a CPMF ou inventar outro imposto similar, não seria melhor investigar outros desvios e canalizar os mesmos para as vias corretas, o nosso Brasil está mal de saúde sim, mas não é financeira, como diz meu amigo Domingos, este país é muito rico, só que a riqueza que aqui se produz é surrupiada aos montes e aos pobres sobra muito pouco e o mais, é pagar por isso.

Um comentário:

Alan... disse...

Dentro disso se faz a necessidade da reforma constituinte e a (tão sonhada) extinção do senado.