Categorias

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

SERÁ?

Será?
Marcelo Gomes
As vezes, me faço algumas perguntas: Será que verei para o dia em que a ciência anunciará a cura para todas as formas de câncer? Será que verei o dia em que as duas Coréias serão uma só e um só povo? Será que verei o dia em que a humanidade realmente respeitará e preservará o meio-ambiente? Será que verei o dia em que o Corinthians será campeão da Libertadores da América? Sonhar nunca é demais...

1. Será que verei o dia em que o povo brasileiro, sobretudo o povo cristão, votará segundo a consciência, para o bem comum, e não segundo a conveniência, em nome de interesses particulares, igualmente livre da mediocridade competitiva que faz votar em quem de acordo com as pesquisas de opinião, provavelmente será eleito, para que, conforme pensamento débil, mas comum, não perca o voto?

2. Será que verei o dia em que o povo brasileiro, sobretudo o povo cristão, estudará a vida política e pessoal dos candidatos, para não acontecer que, por negligência ou preguiça, dê seu voto de confiança a desonestos de carreira, interessados mais na imunidade que na dignidade que o cargo confere, tornando-se cúmplice de suas práticas criminosas?

3. Será que verei o dia em que o povo brasileiro, sobretudo o povo cristão, terá ética na militância política, evitando justificar sua escolha por um candidato através de ofensas, calúnias, discriminações, agressões, xingamentos, e difamações contra os demais, ainda que mereçam, pois terá aprendido que deve-se amar até os inimigos e orar até pelos perseguidores?

4. Será que verei o dia em que o povo brasileiro, sobretudo o povo cristão, acompanhará com atenção e espírito crítico o desempenho de seus candidatos finalmente eleitos, para que aperfeiçoem-se e não se deixem contaminar pela ganância que gera a corrupção, sob pena de não poderem mais contar com sua ajuda em próximos pleitos?

5. Será que verei o dia em que o povo brasileiro, sobretudo o povo cristão, saberá que combate-se a iniqüidade na política combatendo-se a iniqüidade no dia a dia, pois a autoridade que desvia milhões dos cofres públicos é feito da mesma matéria que compõe aquele que infringe leis de transito, sonega impostos, trai o próprio cônjuge ou pirateia produção alheia, consumindo-a, inclusive?

6. Será que verei o dia em que o povo brasileiro, sobretudo o povo cristão, aprenderá que desvios de verba para enriquecimento próprio, campanha partidária ou construções de templos, sedes comunitárias, ou pagamento de viagens, churrascos, festas, ou propaganda que conta obrigações da função como favores da bondade, são todas estas uma só e a mesma coisa?

7. Será que verei o dia em que o povo brasileiro, sobretudo o povo cristão, clamará a Deus por justiça não apenas por bênçãos, e será comprometido em Sua Palavra? Eu poderia continuar. Há muitas outras perguntas. Por Hora reconheço que não posso saber se viverei tempo suficiente para ver tudo que gostaria. Só sei que tenho menos tempo agora do que tinha antes de começar a escrever este texto.
(Marcelo Gomes, é escritor e pastor na Primeira Igreja Presbiteriana Independente de Maringá)

Nenhum comentário: