Categorias

segunda-feira, 4 de maio de 2009

As Três Árvores

Cada vez que eu leio este texto, eu me emociono, todas as vezes que eu me lembro dele, eu me emociono. Espero que também te faça bem, pois entendo que por mais que os nossos sonhos pareçam distantes e que algumas injustiças acabem por nos atingir, creio que seja para que quando finalmente recebermos o que tanto sonhamos, saibamos dar o devido valor, um abraço a todos e uma ótima semana, beijo no coração. (aceito comentários ok)
As Três Árvores
Havia, numa cidade, três pequenas árvores que sonhavam o que seriam depois de grandes. A primeira, olhando as estrelas, disse: Eu quero ser o baú mais precioso do mundo, cheio de tesouros. Para tal até me disponho a ser cortada". A segunda olhou para o riacho e suspirou. "Eu quero ser um grande navio para transportar reis e rainhas". A terceira olhou o vale e disse: "Quero ficar aqui no alto da montanha e crescer tanto que as pessoas ao olharem para mim, levantem seus olhos e pensem em Deus." Muitos anos se passaram e certo dia vieram três lenhadores e cortaram as três árvores, todas ansiosas em serem transformadas naquilo que sonhavam. Mas lenhadores não costumam ouvir e nem entender sonhos... Que pena! A primeira árvore acabou sendo transformada num coxo de animais, coberto de feno. A segunda árvore virou simples e pequeno barco de pesca, carregando pessoas e peixes todos os dias. E a terceira árvore mesmo sonhando em ficar no alto da montanha, acabou cortada em grossas vigas sendo deixada de lado num deposito. E todas as três perguntaram-se triste: "Por que tem que ser assim?' Mas numa noite cheia de luzes e de estrelas, onde havia mil melodias no ar, uma jovem mulher colocou seu neném recém-nascido naquele coxo de animais. E de repente, a primeira arvore percebeu que continha o Maior Tesouro que a humanidade pode receber. A segunda árvore, anos mais tarde, acabou transportando um Homem de olhos claros de luz que certa vez, viajando com seus amigos, adormeceu no barco. E veio a tempestade assustando os amigos, quando Ele simplesmente, ao acordar, disse ao mar revolto: "Sossegai". O mar obedeceu e num relance a segunda árvore entendeu que estava carregando o Rei de todos os Reinos da Terra. Tempos mais tarde, num dia conturbado e triste, a terceira árvore espantou-se quando suas vigas foram unidas em forma de cruz e um Homem foi pregado nela, pois fora condenado a morte embora inocente. Logo, sentiu-se horrível e cruel, mas três dias depois, o mundo vibrou de alegria e esperança; então a terceira árvore entendeu que nela havia sido pregado o Homem para a redenção da humanidade, e que as pessoas se lembrariam de Deus e de Seu Filho Cristo ao olharem para ela. As árvores tinham seus sonhos, mas as realizações foram mil vezes melhores e ainda mais sábias do que haviam aspirado. Portanto, se não souberes o porque de tudo, se todas as coisas ou algo te pareça em desacordo com teus sonhos mais justos; sossega-te, espera e não te esqueça nunca: ELE SABE O QUE FAZ!

Um comentário:

Fabi disse...

Nossa, q historia linda!!!
Se todos pensassem assim o mundo
seria tão diferente...